Portal do Governo Brasileiro

Enxergar o mundo através da tela do cinema é diversão garantida para qualquer um, mas assistir à própria realidade em um filme coproduzido por si mesmo proporcionará um prazer especial para jovens cineastas nordestinos

 

Um grupo de 20 jovens e oito professores da rede pública de ensino, do município de Nova Palmeira, na Paraíba, participa desde agosto de 2013 do projeto Semiárido em Tela, criado a partir de uma parceria do Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTI) com o Cine Mandacaru. 

 

O projeto pretende estimular por meio de oficinas de cinema, roteiro, fotografia e produção de vídeos a divulgação de conhecimentos científicos e tradicionais sobre o Semiárido brasileiro. No formato proposto pelo projeto a própria população assume o papel de protagonista na produção das obras audiovisuais, como forma de valorizar o regionalismo dentro do conteúdo gerado. Na maioria das cidades do interior do Nordeste a população não tem acesso a salas de projeção, por isso para muitas pessoas os vídeos exibidos representarão sua primeira experiência com o cinema.

 

Para a coordenadora do Projeto Semiárido em Tela, Kel Baster “todo o processo desde a escolha da história e do enredo até a finalização dos filmes serão feitos com e pelos participantes. A ideia é que os moradores de Nova Palmeira se identifiquem com as narrativas propostas, se apropriem e possam ler e recriar suas realidades com uma ferramenta acessível, como por exemplo, uma câmera digital.” 

 

Para entender os conceitos básicos do cinema os alunos e professores constroem e estudam instrumentos ópticos como a Câmera Escura, para só depois começarem a gravar os filmes com temáticas da ciência regional. A aluna Nara Riana Medeiros Dantas, de 12 anos, comentou que “não sabia que a gente enxergava as imagens invertidas e fosse tão simples formar uma delas”. 

 

Estão sendo produzidos cerca de 10 curtas-metragens com aproximadamente 4 minutos cada um. Quando os filmes estiverem prontos serão exibidos para a população de Nova Palmeira e levados para mostras itinerantes. A perspectiva é de que a experiência seja replicada em outras cidades por meio de uma Unidade Móvel de Cinema para aproximar a população dos conceitos científicos relacionados ao Semiárido. 

 

Em Nova Palmeira o projeto conta com a parceria do Centro de Educação Popular (Cenep), local onde estão acontecendo as oficinas, e da Prefeitura Municipal, representada pela Secretaria de Educação, Cultura e Desportes. 

 

Assista ao teaser do projeto Semiárido em Tela

 

Texto : Rodeildo Clemente (Ascom do Insa)