Portal do Governo Brasileiro

Na manhã da última quinta-feira, dia 10, ocorreu uma reunião entre representantes do Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTI), o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE) e o Clube Rotary, na cidade de Campina Grande (PB). O objetivo foi discutir uma parceria para implementação e/ou fortalecimento de alternativas de convivência com o Semiárido brasileiro.

 

Representando o Crea-PE e o grupo de trabalho sobre a seca (GT Seca) participaram da reunião o presidente do Crea (PE), José Mário Cavalcanti, o superintendente, Roberto Arrais, o segundo diretor Financeiro, Sílvio Porfírio, os representantes do GT Seca, professor Mário Antonino e Waldir Duarte Costa, além dos representantes do Insa, o diretor Ignacio Hernán Salcedo, os assessores técnicos Aldrin Martin Perez e Salomão de Souza Medeiros, e o pesquisador José Jones Duarte.

 

O CREA-PE, através da formação do Grupo de Trabalho denominado de GT-Seca, tem articulado Universidades e demais instituições que atuam nesta temática, para discutirem políticas que possam minimizar os efeitos das estiagens no Semiárido, assim como minimizar o impacto causado nos diversos plantios e culturas, buscando soluções que diminuam a mortalidade dos animais e propondo uma melhor convivência com o clima da região. 

 

Durante a reunião, o Insa aderiu ao projeto, e foram discutidas possibilidades de parceria para resgatar, publicar e difundir experiências bem sucedidas de convivência com a região, desenvolvidas pelos próprios agricultores. 

 

Segundo o presidente do CREA (PE), José Mário Cavalcanti, a entidade criou uma agenda preocupada com a situação crítica do Semiárido pernambucano durante a seca, considerando que existem técnicas e formas de manejo de recursos naturais que podem reduzir consideravelmente os problemas enfrentados pela população.

 

Ficou definido que os presidentes dos Crea’s do Nordeste serão articulados para contribuir com o projeto. “Acabamos de criar uma agenda positiva com o Insa, autoridade máxima no assunto, e a expectativa é que no início de dezembro possamos realizar um Seminário, em Recife, com os presidentes dos Crea’s de todo o Nordeste e representantes do Confea, a fim de sensibilizar e mobilizar todas as forças em prol de fortalecer esta causa maior que busca oferecer alternativas para reduzir as crises que ocorrem durante as secas no Semiárido”, completa o presidente. 

 

O diretor do Insa, Ignacio Hernán Salcedo, também avaliou de forma positiva a possibilidade de parceria. “A proposta vem de encontro ao que o Insa vem construindo em termos de gestão do conhecimento e de fortalecimento das experiências e novas técnicas de convivência com o Semiárido. Esta pode ser uma iniciativa significativa, com perspectiva de expandir regionalmente e melhorar a difusão destas práticas.

 

Texto: Catarina Buriti (Ascom do Insa)