Portal do Governo Brasileiro

No período de 03 a 05 de dezembro, Juazeiro (BA) sediará o Seminário Nacional de Educação Contextualizada para a Convivência com o Seminário, evento que irá reunir educadores/as, pesquisadores/as, gestores públicos, estudantes, representantes de movimentos sociais de diversos estados da região semiárida para discutir as conquistas e avanços concretos desta luta política que vem se fortalecendo nos últimos anos.

 

Com o propósito de contribuir para consolidação de uma proposta político-pedagógica de educação para o Semiárido, que respeite e valorize o contexto, as identidades, a cultura e a diversidade da região, a programação contará com palestras, oficinas, debates, apresentação de experiências, que possam embasar a construção e/ou o fortalecimento de políticas públicas de educação no Semiárido brasileiro. 

 

Realizado pela Rede de Educação do Semiárido Brasileiro (Resab), em parceria com o Instituto Regional da Pequena Agropecuária (Irpaa), esta edição contará com a participação de organizações como o Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTI), Cáritas, Articulação do Semiárido Brasileiro (Asa), além de representantes da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/MEC), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e de Universidades de estados como Paraíba, Piauí e Bahia. 

 

De acordo com Edileuza Silva, uma das colaboradoras do Irpaa que integra a Comissão Organizadora, o seminário surge com a intenção de aprofundar o debate acerca da educação para convivência com o Semiárido, por isso contará com a dimensão teórica, com as discussões, e prática, no âmbito da socialização de experiências. “Considerando o tempo, o curso da caminhada, hoje a gente já fala de aprofundamento porque muita coisa já foi dita”, explica Edileuza referindo-se à necessidade de pautar políticas efetivas para esta área. 

 

Sede do evento 

 

Além do município de Juazeiro ser, geograficamente, central para as demais regiões do Semiárido, é também, politicamente, uma referência para esta discussão. “É de onde emerge esse debate, essa reivindicação, essa insurgência da educação para Convivência com o Semiárido”, lembra Edileuza. 

 

As atividades irão acontecer no Centro de Cultura João Gilberto, das 08 às 19h e o público contará ainda com lançamentos e feiras de livros, exposição de materiais didáticos e paradidáticos, cordéis, além de noites culturais com atrações musicais da região, a exemplo do grupo Matingueiros que encerrará o evento. 

 

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do evento (www.ecsab.com.br), onde também pode ser acessada a programação completa. Já estão confirmadas caravanas de Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Paraíba, além de regiões da Bahia. 

 

  Texto: Assessoria de Comunicação do IRPAA