Portal do Governo Brasileiro

Projeto ÁGUAS e1394476567753Projeto ÁGUAS e1394476567753

Agricultores formaram comissões para gerenciar o sistema de captação e armazenamento de água de chuva 

 

Os residentes do Assentamento Rural Vitória, localizado na zona rural do Município de Campina Grande (PB), celebraram hoje, dia 11 de março,  a conclusão da  1º fase da Unidade Demonstrativa de Pesquisa do Projeto Águas. 

 

O Projeto Águas estuda tecnologias de captação de água de chuvas e reuso em comunidades rurais do Semiárido, e é uma iniciativa do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), com o apoio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-PB), por intermédio da Assessoria Técnica, Social e Ambiental (Ates), promovido pela Cooperativa de Trabalho Múltiplo e Apoio às Organizações de Autopromoção (Coonap) e também do Instituto Federal da Bahia (IFBaiano). 

 

O objetivo central do Projeto Águas é unir pesquisa científica, inclusão social e participação popular. Na Unidade Demonstrativa instalada no Assentamento Vitória toda a infraestrutura foi construída com mão de obra da comunidade, que participou do projeto de pesquisa desde sua concepção até a execução das obras. 

 

No Assentamento Vitória residem atualmente 38 famílias, distribuídas em 4 agrovilas, totalizando cerca de 110 habitantes. A comunidade sofre com a falta de abastecimento de água e esgotamento sanitário. 

 

A inauguração do sistema de abastecimento de captação e armazenamento de água encerrou a primeira fase do projeto.  A cisterna calçadão inaugurada tem capacidade para armazenar 300 mil litros de água e conta com sistemas de tratamento e bombeamento movidos a energia solar. O próximo passo é a implantação de um sistema de esgotamento sanitário e de reuso de água que irá disponibilizar esgoto tratado para a produção de forragem animal. 

 

O Insa busca capacitar os beneficiários de todas as suas ações, para que quando o período de pesquisa termine, a comunidade possa manter os benefícios alcançados pela execução dos projetos. No Assentamento Vitória foram instaladas três comissões permanentes, uma de Infraestrutura, a segunda de Gerenciamento e Uso da Água e a terceira de Limpeza e Manutenção, cada uma composta por 8 integrantes, formadas homens, mulheres, idosos e jovens. 

 

Maria de Fátima Sobreira, agricultora, 58 anos, e vice-presidente da Associação de Moradores do Assentamento Vitória relata a falta de abastecimento de água e sua incredulidade quando os pesquisadores do Insa apresentaram o Projeto Águas para a ela. “Nós sofríamos muito aqui, tudo o que chegava a gente não acreditava, mas agora com essa água na porta, eu digo que acredito. Acredito sim”.  A agricultora, conhecida como Dona Lica, diz-se ansiosa para o término do projeto. “ Quando estiver pronto, vai ficar uma beleza” .

 

As próximas fases do Projeto Águas possuem prazo máximo de conclusão marcados para fevereiro de 2016, até lá serão instalados os sistemas de esgotamento sanitário e reuso da água para a produção de forragem animal. 

 

O Núcleo de Recursos Hídricos do Insa pretende instalar uma Unidade Demonstrativa do “Projeto Águas”, em cada um dos nove estados que compõe o Semiárido brasileiro. O intuito da pesquisa é encontrar soluções hídricas para comunidades rurais, tomando por referência os estudos realizados no Assentamento Vitória.

 

Texto: Rodeildo Clemente (Assessoria de Comunicação do Insa/MCTI)