Portal do Governo Brasileiro

“Cuidar da terra, alimentar a saúde, cultivar o futuro”, é com esse tema que o 3º Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) reunirá cerca de 2 mil pessoas de todo o país, dentre elas 70% de agricultoras e agricultores, e diversos segmentos da sociedade, no período de 16 a 19 de maio, em Juazeiro (BA).

 

O 3º ENA é promovido pela Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), rede nacional composta por organizações, redes regionais e movimentos sociais de abrangência nacional e regional. Ancorada no princípio da “unidade na diversidade”, a ANA tem como objetivo construir convergências políticas e uma expressão pública unitária em torno a um projeto de transformação do mundo rural brasileiro fundado na defesa da agricultura familiar camponesa e dos povos e comunidades tradicionais em suas múltiplas expressões e identidades.

 

O evento tem como objetivo central aumentar a coesão política e a expressão pública do campo agroecológico brasileiro. Para tanto, está organizado para dar respostas à seguinte questão: “Por que interessa à sociedade apoiar a agroecologia?” Exemplos concretos previamente sistematizados por participantes do III ENA em suas regiões de origem serão a base para o debate em torno dessa questão.

 

Encontro preparatório 

 

O evento paraibano preparatório ao 3º ENA aconteceu na manhã desta quarta-feira, dia 07, no Centro de Eventos Marista, município de Lagoa Seca (PB), e contou com a presença de representantes das organizações que fazem parte da Articulação Semiárido Paraibano (Asa-PB), que representarão o estado no ENA. 

 

As expressões de agroecologia da Paraíba se encontraram para partilhar o caminho percorrido nos processos de convivência com o Semiárido e transição agroecológica, em especial aqueles construídos junto aos camponeses e camponesas na busca de fortalecer um modelo de agricultura que alimente a terra, cuide da saúde e das futuras gerações. 

 

O evento ocorrido hoje prepara as entidades para a programação do 3º ENA, que contará de seminários, debates e atividades culturais. O objetivo foi contribuir para criar espaço de organização e cobrança de políticas públicas, fundamentais para a expressão democrática de diversos setores da sociedade civil.

 

Texto: Simone Benevides e Vanúbia Martins (ASA-PB)