Portal do Governo Brasileiro

Estudantes e equipe do Semiárido em Foco durante Oficina Estudantes e equipe do Semiárido em Foco durante Oficina

Trabalho e vida no campo é o tema a ser discutido nesta sexta-feira. A proposta é continuar o debate sobre temas de relevância social com crianças e adolescentes de escolas públicas.

 

A segunda etapa da Oficina realizada mês passado, no Semiárido em Foco, com crianças de escolas públicas, terá continuidade nesta sexta-feira, dia 09. O objetivo é promover reflexão a partir de uma visão humana e realista sobre temas considerados de maior relevância social para a região semiárida brasileira, com o intuito de contribuir para fortalecer o senso crítico, a formação cidadã e a atitude construtiva em convivência sustentável com o Semiárido, considerando a formação e o aprendizado científico como elementos fundamentais para a transformação da realidade e a melhoria da vida das pessoas.

 

Agenda científica para estudantes cidadãos

 

Na primeira etapa da Oficina foi discutida uma agenda de temas a serem trabalhados com o público infanto-juvenil no espaço do Semiárido em Foco. Com base no filme A menina espantalho (2008), o primeiro encontro tratou do acesso à educação como direito fundamental das pessoas, independente de sexo, idade, classe social ou etnia.

 

A discussão com as crianças levou a conclusão de que o acesso deve ocorrer por intermédio de políticas públicas de qualidade, assim como também por uma necessária mudança cultural e estrutural que impedia que populações de baixa renda ou em  situação de vulnerabilidade social tivessem acesso à educação básica e superior, aspecto que reforçava as desigualdades sociais e de gênero.

 

Nesta sexta-feira ocorrerá a segunda etapa da oficina que tratará do tema trabalho e vida no campo, articulando aspectos rurais e urbanos à discussão com o público.

 

A proposta é envolver crianças e jovens, especialmente oriundas de escolas públicas, na construção de uma agenda científica que incorpore dimensões sociais, econômicas, políticas, culturais e ambientais sobre a região semiárida brasileira. O objetivo é fortalecer neste público o senso crítico acerca de questões relevantes que possibilitem uma formação cidadã e atitude construtiva em convivência sustentável com a região.

 

Inserir a programação para o público infanto-juvenil no Semiárido em Foco partiu da preocupação da equipe do Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTI), em compartilhar conhecimentos sobre temas relacionados à pesquisa científica, formação, educação e cultura no Semiárido brasileiro.

 

Texto: Catarina Buriti (Ascom do Insa)