Portal do Governo Brasileiro

Oficina trata da Biodiversidade da Caatinga  Oficina trata da Biodiversidade da Caatinga

A ação foi promovida pela Pró-Reitoria de Extensão e pelo Centro de Ciências Biológicas/Bioquímica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em parceria com a Rede Nanobiotec (Capes) e com o Insa, e contou com o apoio de diversas instituições governamentais.

 

A 1ª Ação Comunitária Ciência na Caatinga: valorizando pessoas, promovendo conservação ocorreu dia 28 de abril, como parte das comemorações ao Dia Nacional da Caatinga. O evento ocorreu na Escola Municipal Antônio de Barros Sampaio, do Parque Nacional do Vale do Catimbau, em Buíque (PE), e contou com a participação de cerca de 1500 moradores da comunidade.

 

A ação foi promovida pela Pró-Reitoria de Extensão e pelo Centro de Ciências Biológicas/Bioquímica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em parceria com a Rede Nanobiotec (Capes) e com o Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTI). Contou com o apoio da Prefeitura de Buíque (PE) e Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Saúde de Pernambuco e Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Pernambuco e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Parque Nacional do Catimbau).

 

Durante a ação foram realizadas diversas Oficinas para alunos e funcionários da escola: Da planta da Caatinga ao Medicamento, Auto da Camisinha, Preservando a Biodiversidade, Educação Ambiental, O que fazer com o nosso lixo, Saúde bucal, O encanto da música, A Caatinga como fonte de alimentos, A arte da fotografia e Captação de água de chuvas.

 

A comunidade também teve acesso a serviços oferecidos pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Pernambuco, como o Balcão de Direitos, oportunidade em que foram emitidas mais de 300 certidões de Nascimento, Casamento ou Carteiras de Trabalho. A Secretaria de Saúde de Pernambuco atendeu mais de 500 pessoas na realização de exames de sangue e preventivos a doenças como Sífilis, HIV, Hepatite C e Hepatite B.

 

A proposta do evento partiu de uma iniciativa da pesquisadora Márcia Vanusa da Silva, do Núcleo de Bioprospecção e Conservação da Caatinga (NBioCaat), criado em 2013 pelo Insa. O NBioCaat tem como missão promover uma maior integração entre instituições de ciência e tecnologia, indústrias e a sociedade em geral, objetivando identificar e avaliar recursos genéticos e bioquímicos do bioma Caatinga, visando não apenas estudos de estratégias para utilização da biodiversidade, mas também auxiliar na conservação das espécies do Semiárido brasileiro.

 

Texto: Catarina Buriti (Ascom do Insa)