Portal do Governo Brasileiro

A obra é resultado de pesquisas realizadas em parceria por pesquisadores do Insa, da Ufersa e do IFbaiano

 

O Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, lançará no dia 06 de junho, na sede do Insa, às 14h,  em Campina Grande (PB), o título “Abastecimento Urbano de Água: Panorama para o Semiárido brasileiro”.  O livro destaca a cobertura do serviço de abastecimento de água no Semiárido, as características do sistema e suas eficiências.

 

O Insa como uma instituição de pesquisa e inovação científica compreende que a segurança hídrica é uma condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Semiárido. Por isso seus pesquisadores da área de recursos hídricos uniram esforços com parceiros da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBAIANO) na elaboração do livro “Abastecimento Urbano de Água: Panorama para o Semiárido brasileiro,  com o objetivo de mapear o abastecimento urbano de água na região semiárida.

 

O livro trata também da qualidade da água fornecida, além de trazer dados sobre a contaminação dos mananciais, tipos de sistema e fontes de abastecimento e dados sobre os investimentos realizados nos sistemas de abastecimento de água. O recorte dos dados por estado permite ao leitor se familiarizar com as realidades regional e local. 

 

Segundo os autores, dos 1.335 municípios que integram a região semiárida brasileira, 1,15% continua sem ter fornecimento de água por meio de rede de distribuição, afetando diretamente mais de 34 mil habitantes que contam como alternativas de acesso à água os charafizes coletivos, minas e bicas, carros pipa e/ou cisternas. Outro aspecto mais agravante nesta realidade é que mesmo nos municípios que possuem o serviço de distribuição de água, este não é suficiente para alcançar toda população. Apesar de existir rede de abastecimento em 1.122 municípios do Semiárido, ainda hoje quase 728 mil das pessoas que neles vivem estão sem acesso à água encanada em suas residências na zona urbana do Semiárido.

 

O desperdício é outro grande problema, de cada 1000 litros de água tratada em média 449 litros são perdidos antes de chegar até o consumidor. O aumento da eficiência no sistema de distribuição de água pelos distribuidores contribuiria com o aumento da oferta.

 

São autores do livro Salomão de Sousa Medeiros, Claudia Facini Reis, Ignacio Hernán Salcedo, Aldrin Martin Perez Marin, Delfran Batista dos Santos, Rafael Oliveira Batista e José Amilton Santos Júnior.

 

Na data do seu lançamento, dia 06 de junho, o livro será disponibilizado no acervo digital do Insa e no site do Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro (SIGSAB) e haverá distribuição para pesquisadores da área e instituições parceiras.

 

Conheça o SigSab 

 

O Sistema foi planejado para operar em plataforma web (www.insa.gov.br/sigsab) e o uso de suas ferramentas poderá subsidiar a realização de estudos e pesquisas que poderão contribuir inclusive na definição de políticas públicas e investimentos tanto públicos quanto privados, para o planejamento do uso sustentável dos recursos naturais.

 

As informações abrangem todo o Semiárido brasileiro que se estende por oito estados da região Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) mais o Norte de Minas Gerais, totalizando uma extensão territorial de 980.133,079 km2, distribuídos em 1.135 municípios, e no qual reside uma população de 22.598.318 habitantes.

 

Acesse aqui o SigSab

 

Texto: Rodeildo Clemente (Ascom do Insa)