Portal do Governo Brasileiro

Divulgação Divulgação

 

Um grupo de pesquisadores do Núcleo de Recursos Hídricos do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), acaba de anunciar o desenvolvimento de uma tecnologia para obtenção de um extrato e sua composição a partir de uma planta do Semiárido brasileiro para remoção de micro-organismos e toxinas da água armazenada para consumo humano e animal.

 

O projeto desenvolvido pelos pesquisadores Gleydson Kleyton Moura Nery e Janiele França Nery, integrantes do Laboratório de Ecotoxicologia do Semiárido, propõe a disponibilidade de água de qualidade para usos múltiplos no Semiárido brasileiro por meio do tratamento com o extrato de uma planta da região. O Insa ainda não pode relevar o nome desta planta, nem os procedimentos necessários para o tratamento da água porque o primeiro pedido de patente foi depositado apenas agora. Mas transcorrido o tempo estabelecido pelas normas legais o trabalho será amplamente divulgado. A pesquisa ocorreu sob a supervisão do pesquisador do Insa, Salomão de Sousa Medeiros.

 

Para a diretora do Insa, Mônica Tejo Cavalcanti, a proteção da pesquisa é de suma importância para o INSA, podendo transformar a ideia em produto/processo e negociar possíveis acordos de Transferência de Tecnologia gerando inovação.

 

Também encontra-se em fase de estruturação o Núcleo de Inovação Tecnológica do Insa – NIT/INSA e em breve serão iniciadas ações para sensibilização sobre Propriedade Intelectual, incluindo a realização de palestras e cursos sobre diversos temas incluindo redação de patentes, SisGen e Transferência de Tecnologia.

 

 

Ascom do Insa 
















 



NOTÍCIAS RELACIONADAS


BOLETIM
INFORMATIVO

VÍDEOS

INSA NA
MÍDIA

EDITAIS

EVENTOS