Portal do Governo Brasileiro

Pesquisadores Locais do Projeto Saberes 10.0 no Semiárido: Transforma.Pesquisadores Locais do Projeto Saberes 10.0 no Semiárido: Transforma.

 

 

Núcleo de Pesquisa em Desertificação e Agroecologia do INSA realiza primeiro Seminário de Pesquisa e Planejamento no âmbito do “Projeto Saberes 10.0 no Semiárido: Transforma”.

 

Na perspectiva de reforçar a importância da Agroecologia no aperfeiçoamento dos sistemas agroalimentares do Semiárido brasileiro, foi realizado entre os dias 16 e 20 de dezembro, na cidade de Juazeiro – BA, o primeiro Seminário de Pesquisa e Planejamento do Projeto Saberes 10.0 no Semiárido: Transforma.

 

O evento, que teve como tema “Agroecologia na Transformação dos Sistemas Agroalimentares Camponeses: Memórias, Saberes e Caminhos para o Bem Viver”, foi organizado pelo Coordenador do Projeto, Dr. Aldrin M. Perez-Marin, do Instituto Nacional do Semiárido (INSA).  Segundo o pesquisador, o seminário teve como mote a necessidade de reconhecimento da rica memória biocultural sertaneja e sua relevante contribuição histórica para a alimentação brasileira. Nos quatro dias de evento, foi possível refletir sobre o passado do Semiárido, debater a atual conjuntura socioambiental da região e projetar caminhos possíveis para a construção do Bem Viver no sertão nordestino.  

 

O Projeto Saberes 10.0 no SAB: transforma é uma iniciativa do Núcleo de Pesquisa em Desertificação e Agroecologia do INSA e tem como objetivo converter ações, processos e produtos da pesquisa popular participativa em proveito das famílias do Semiárido, visando o fortalecimento dos sistemas camponeses de produção e uma convivência sustentável com o clima regional, desafio permanente e gradual das instituições públicas e da sociedade civil. O projeto atuará nos sertões de Sergipe, Bahia, Piauí e Pernambuco, reunindo em cada estado uma equipe transdisciplinar de pesquisa, formada por pesquisadores locais e famílias multiplicadoras, todas empenhadas no estudo dos seus territórios a partir da ciência, tecnologia, inovação e comunicação, bem como na consolidação destas ações em experiências produtivas.

 

No seminário de Juazeiro da Bahia destacou-se a importância da pesquisa para compreender a diversidade dos agroecossistemas nas matrizes paisagísticas e da conformação destes sistemas junto às famílias locais de maneira prática, didática e inovadora. Deste modo, o planejamento levou em consideração as especificidades de cada território, estabelecendo estratégias que privilegiem a integração e o protagonismo destas famílias e possibilitem tanto a leitura acurada e original das suas realidades, quanto a formação de agentes capazes de expandir e multiplicar as experiências adquiridas. 

 

Em 2020, o projeto tem como meta a geração de dois produtos: uma cartografia social dos território participantes e uma imersão quali-quantitativa nos sistemas camponeses de produção de cada localidade. “Espera-se que diante desses resultados, brote, floresça e frutifique um plano de Pesquisa e Ação contextualizado em diversos âmbitos e temáticas conjunturais do século XXI, tais como adaptação a mudanças climáticas, soberania energética, hídrica, alimentar e tecnológica”, destacou Dr. Aldrin M. Perez-Marin, coordenador do projeto no âmbito do Instituto Nacional do Semiárido.

 
 
Assessoria de Comunicação do Insa 
Núcleo de Desertificação e Agroecologia – INSA


NOTÍCIAS RELACIONADAS


BOLETIM
INFORMATIVO

VÍDEOS

INSA NA
MÍDIA

EDITAIS

EVENTOS