Portal do Governo Brasileiro

Pesquisador Matheus Mayer durante a Oficina de Sustentabilidade Hídrica do Semiárido (Petrolina)Pesquisador Matheus Mayer durante a Oficina de Sustentabilidade Hídrica do Semiárido (Petrolina)

 

Matheus Mayer ainda demonstrou experiências práticas do Insa e explicou que as pesquisas desenvolvidas no Instituto sobre o reuso de água para agricultura podem contribuir com ações de municípios que queiram tratar a rede de esgoto para utilização da água limpa para irrigação.  

 

Entre os dias 7 e 8 de novembro, foi realizada uma Oficina de Sustentabilidade Hídrica do Semiárido em Petrolina (PE), no Sertão Pernambucano. O evento organizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) aconteceu na Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape).

 

A oficina abordou temas como utilização da água, energia solar para agricultura familiar e agricultura sustentável. A programação contou também com uma visita dos pesquisadores convidados ao Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), em Juazeiro (BA).

 

O pesquisador do Núcleo de Recursos Hídricos do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Mateus Cunha Mayer, ao abordar o reuso do esgoto em comunidades rurais do Semiárido, citou três opções do sistema de tratamento: Bacia de Evapotranspiração (BET), Filtro biológico e Reator Anaeróbico de Fluxo Ascendente chamado de Reator UASB.

 

Segundo Mateus, essas tecnologias contribuem para “diminuir a vulnerabilidade hídrica da região. Esse sistema [reuso] possibilita gerar renda para o agricultor, através de uma fonte gratuita que é água do esgoto tratado, uma água que já vai vir rica em nutrientes”.

 

Para o pesquisardor um dos grandes desafios da região Semiárida agora é construir um marco regulatório do saneamento rural, “para que ele [o reuso do esgoto] possa um dia se tornar uma política pública incorporada à esfera do Governo Federal de forma intensa para investimento, como foi o caso das cisternas”. Assim Mateus acredita que a tecnologia pode ser expandida para todo o Semiárido, contribuindo de forma decisiva no saneamento rural.

 

Pesquisa aplicada no dia-a-dia das comunidade rurais do semiárido

 

Nos municípios de Frei Martinho (PB) e  São Fernando (RN), o Insa desenvolve o  projeto intitulado “Segurança forrageira e produção madeireira em bases agroecológicas no Semiárido brasileiro”, que possuem como objetivo estudar a palma forrageira consorciada com leguminosas nativas adaptadas, irrigada com esgoto tratado, visando contribuir com a segurança alimentar do rebanho e com a produção de madeira.

 

Os projetos são uma realização do Insa, Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) em parceria com as Prefeitura Municipais de Frei Martinho (PB) e São Fernando (RN), tendo financiamento do Banco do Nordeste. As pesquisas supracitadas são de responsabilidade dos Núcleos de Produção Vegetal, que é gerenciado pela pesquisadora Jucilene Araújo e o  de Recursos Hídricos,  supervisionado pelo pesquisador e, atual, Diretor do Insa, Salomão de Sousa Medeiros.

 

Texto: Rodeildo Clemente

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Informações: www.irpaa.org
Foto: CBHSF

 

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS


BOLETIM
INFORMATIVO

VÍDEOS

INSA NA
MÍDIA

EDITAIS

EVENTOS